Arquivo da tag: mídias sociais

Pesquisa mapeia ações online das empresas

O poder da comunicação online para o mundo empresarial

O poder da comunicação online para o mundo empresarial

A web tem se tornado, a cada dia que passa, um dos espaços preferenciais das empresas que buscam fortalecer sua marca e estreitar o relacionamento com os clientes. É no ambiente digital que potenciais clientes estão, a todo momento, em busca de informações para satisfazer suas necessidades. Com isso, as ações online ganham impulso no país. É o que mostra a segunda edição da Pesquisa Marketing Visão 360° realizada pelo Mundo do Marketing em parceria com a TNS Research International.

Seja nas mídias sociais ou nos buscadores, a verdade é que a presença online, se bem planejada, pode agregar muito valor à empresa. Uma comunicação online eficiente resulta em uma boa imagem junto ao consumidor.  Empresas que ainda resistem em investir no meio online perdem terreno para organizações que utilizam, de algum forma, o ambiente digital para ganhar mercado.

De acordo com o estudo divulgado, 90% das empresas – nacionais ou multinacionais – realizam ações de Marketing no ambiente online E-Mail Marketing (com 80% das citações), Redes Sociais (67%) e Links Patrocinados (53%) são as ações online mais utilizadas.

Entre as redes sociais, a pesquisa constatou que o Twitter segue na dianteira da preferência das empresas quando o assunto é ação de marketing no universo da social media. O micrblog foi citado como rede social preferencial por 92% das empresas ouvidas. Já 69% estão presentes no Facebook, enquanto 58% mantêm contato com os consumidores por meio do Orkut.

Do total de empresas ouvidas, 33% não estão presentes nas redes sociais (pelo menos não formalmente, visto que muitas estão presentes nesses canais levadas pela mão dos internautas). Desse total, 64% pretendem ingressar nesses ambientes ainda neste ano.

Outro dado interessante divulgado pela pesquisa refere-se ao comportamento das empresas quando da publicação de algum comentário negativo sobre a empresa nas redes sociais. Mais da metade dos entrevistados (51%) diz entrar em contato com o autor do comentário, outros 7% divulgam uma resposta na mídia por meio release (curioso!) e outros 7% escrevem uma resposta no site ou blog da empresa. A pesquisa constatou, ainda, que 9% dos entrevistados têm conhecimento de comentários negativos sobre a empresa, mas não tomam atitude alguma. Outros 25% declararam que a empresa ainda não recebeu comentários negativos nesses canais.

O levantamento entrevistou 372 profissionais das áreas de Marketing e planejamento de empresas dos setores de serviços, varejo, agências de publicidade, bens de consumo, consultorias, agências digitais e bens duráveis. A maioria das companhias a investir em Marketing Digital é brasileira (85%), sendo 54% de pequeno porte, com até 99 funcionários.


A comunicação nas mídias sociais

Comunicação

A audiência também comunica.

Foi-se o tempo em que a comunicação era vista como um processo de sentido único, em que a mensagem disparada pelo emissor era absorvida de forma idêntica por todos os seus membros, como a teoria hipodérmica imaginava que ocorresse.

Hoje, cada vez mais, a audiência dá seu feedback, interage, e mais do que tudo isso, produz seu próprio conteúdo. Aí estão as mídias sociais para corroborar essa tese.  

Engajamento, inteligência coletiva, conexões sociais, são alguns elementos que caracterizam e representam esses ambientes.

Por exemplo: Orkut, Twitter e Facebook deixaram de ser meros ambientes agregadores de pessoas com interesses comuns, para se tornarem locais em que se produz e se consome muita informação. E o mais importante de tudo: informação/conteúdo construídos pela audiência.

Mas a quem interessa o tipo de conhecimento gerado nesses ambientes? Pois bem. A todos aqueles que de alguma forma querem conhecer hábitos e preferências desses usuários. Esses espaços tornaram-se verdadeiros confessionários digitais em que se pode absorver muita informação.

O Poder do Twitter

Dentre todas as mídias sociais existentes hoje, o Twitter é, sem sombra de dúvida, uma das ferramentas mais interessantes para mobilizar a audiência em prol de uma causa, seja ela qual for. Nesses ambientes encontramos perfis de empresas, políticos, prestadores de serviços, profissionais de comunicação, e até mesmo veículos da mídia tradicional, que sabem do alcance que essas mídias têm e por isso, investem nelas.

Para compreender um pouco mais da eficácia do Twitter como ferramenta de comunicação e marketing, uma leitura valiosa é a obra “O Poder do Twitter: estratégias para dominar seu mercado e atingir seus objetivos com um tweet por vez”, de Joel Comm.

Autoridade internacional em redes sociais, Comm analisa de forma completa as possibilidades de uso que o Twitter apresenta. De forma didática, a obra mostra um passo-a-passo de como criar um perfil no Twitter e que ações promover para potencializar a comunicação através dessa valiosa ferramenta. Um plano detalhado de 30 dias é apresentado pelo autor àqueles que desejam utilizar a plataforma no mundo dos negócios. Fica a dica!

 

 


A relação dos brasileiros com as mídias sociais – Parte 2

Dando prosseguimento às conclusões do estudo divulgado pela eCMetrics sobre a relação dos brasileiros com as mídias sociais, vale ressaltar outros dois aspectos conclusivos da pesquisa.

O primeiro deles diz respeito aos assuntos de ordem noticiosa mais acessados pelos internautas brasileiros. Do total de internautas ouvidos, 37% acessam notícias relacionadas à área de esportes; 33% leem sobre medicamentos/suplementos; 27% buscam material de ordem noticiosa sobre móveis e decoração; 27% sobre energia e meio ambiente; e 26% pesquisam notícias que trazem algum tipo de abordagem acerca de produtos de luxo.

Outro aspecto levantado pela pesquisa, passível de profunda reflexão por parte dos executivos, refere-se à predisposição dos internautas em tornarem-se membros de uma comunidade virtual ou rede social administrada pela empresa de sua preferência.

Dos internautas ouvidos, 92% disseram ter acessado algum site de empresa nos últimos seis meses. Boa parte desse público (53%) tornou-se membro de uma comunidade virtual de empresa ou fan page nos últimos seis meses.

Os dados da pesquisa apontam para uma única direção: o público deseja interagir, ser ouvido e compartilhar informações sobre marcas, produtos e serviços de empresas de diversos ramos de atuação. E, para isso, utilizam as mídias sociais como canal mais acessível e dinâmico para administrar esse relacionamento.

Link sugerido: Confira o estudo completo sobre a relação dos brasileiros com as mídias sociais divulgado pela eCMetrics


A relação dos brasileiros com as mídias sociais

O intercâmbio de informações na web ganhou impulso com o advento das mídias sociais. Atualmente, plataformas como o Orkut, Facebook, Drimio, LinkedIn, Twitter, entre outros, caíram no gosto do grande público. Compartilhar conteúdo e trocar informações com grupos de interesses em comum tornou-se um hábito para grande parte do público internauta.

Mas que hábitos são esses? Como esse público costuma interagir na web? Para responder a essas e outras questões, a eCMetrics, agência e consultoria estratégica de mídias sociais, realizou o estudo “Perfil dos brasileiros na Mídias Sociais”.

Dos internautas que responderam ao estudo, 60% deles afirmaram utilizar a Internet única e exclusivamente para pesquisar assuntos de seu interesse. Apenas 15% disseram criar conteúdo e a minoria (5%), compartilha ou comenta o que leu.

Sobre as atividades na rede, o estudo apontou que mulheres entre 18 e 24 anos são as que mais produzem conteúdo nessas plataformas e também as que mais criticam/comentam, dentre todos os demais grupos analisados. Quando o assunto é e-commerce, o estudo mostrou que a maioria dos e-consumidores são mulheres com 45 anos ou mais, pertencentes à classe A.

O estudo analisou, ainda, o envolvimento dos brasileiros com marcas, produtos e serviços na web. Mas este será o tema do próximo post do blog Bem Comunicar. Aguardem!

Observações sobre a metodologia empregada

Foram entrevistadas 2.440 pessoas entre os dias 29 de novembro e 07 de dezembro de 2010 utilizando o painel online eCGlobalPanel. Essa amostra garante uma margem de erro máxima de 2% a um nível de confiança de 95%. As entrevistas foram realizadas de forma online com a utilização de questionário padronizado e estruturado com acesso via internet.