Arquivo da tag: comunicação

A comunicação nas mídias sociais

Comunicação

A audiência também comunica.

Foi-se o tempo em que a comunicação era vista como um processo de sentido único, em que a mensagem disparada pelo emissor era absorvida de forma idêntica por todos os seus membros, como a teoria hipodérmica imaginava que ocorresse.

Hoje, cada vez mais, a audiência dá seu feedback, interage, e mais do que tudo isso, produz seu próprio conteúdo. Aí estão as mídias sociais para corroborar essa tese.  

Engajamento, inteligência coletiva, conexões sociais, são alguns elementos que caracterizam e representam esses ambientes.

Por exemplo: Orkut, Twitter e Facebook deixaram de ser meros ambientes agregadores de pessoas com interesses comuns, para se tornarem locais em que se produz e se consome muita informação. E o mais importante de tudo: informação/conteúdo construídos pela audiência.

Mas a quem interessa o tipo de conhecimento gerado nesses ambientes? Pois bem. A todos aqueles que de alguma forma querem conhecer hábitos e preferências desses usuários. Esses espaços tornaram-se verdadeiros confessionários digitais em que se pode absorver muita informação.

O Poder do Twitter

Dentre todas as mídias sociais existentes hoje, o Twitter é, sem sombra de dúvida, uma das ferramentas mais interessantes para mobilizar a audiência em prol de uma causa, seja ela qual for. Nesses ambientes encontramos perfis de empresas, políticos, prestadores de serviços, profissionais de comunicação, e até mesmo veículos da mídia tradicional, que sabem do alcance que essas mídias têm e por isso, investem nelas.

Para compreender um pouco mais da eficácia do Twitter como ferramenta de comunicação e marketing, uma leitura valiosa é a obra “O Poder do Twitter: estratégias para dominar seu mercado e atingir seus objetivos com um tweet por vez”, de Joel Comm.

Autoridade internacional em redes sociais, Comm analisa de forma completa as possibilidades de uso que o Twitter apresenta. De forma didática, a obra mostra um passo-a-passo de como criar um perfil no Twitter e que ações promover para potencializar a comunicação através dessa valiosa ferramenta. Um plano detalhado de 30 dias é apresentado pelo autor àqueles que desejam utilizar a plataforma no mundo dos negócios. Fica a dica!

 

 


Site detecta o “copia e cola” da imprensa britânica

Site britânico detecta matérias jornalísticas derivadas de press releases

Você já parou para pensar que parte do conteúdo que você lê nos veículos de comunicação tradicionais e na web pode derivar de um mero “copia e cola”? Isso mesmo! Muito do material jornalístico encontrado é fruto da reprodução de conteúdo produzido por assessorias de imprensa, os chamados press releases. Não há nenhuma proibição quanto à reprodução de releases, visto que as assessorias produzem esses textos buscando espaço na mídia, ou seja, trabalham oferecendo esse conteúdo aos veículos de comunicação.

Entretanto, os releases funcionam  mais como sugestão de pauta. São textos superficiais, mais curtos, que apenas introduzem um assunto. A partir dele é que repórteres e editores irão se debruçar sobre o assunto apresentado e achar um enfoque para a matéria que será construída, acrescida da coleta de dados e entrevistas.    

Para descobrir que matérias publicadas na mídia britânica derivam de releases, a Media Standards Trust, organização sem fins lucrativos voltada para a promoção de padrões de qualidade da imprensa lançou nesta semana o site Churnalism.com Ao acessá-lo, o leitor poderá verificar se um texto (ou parte dele) deriva de um release. O termo “churnalism” designa a prática do jornalismo baseado no conteúdo disseminado por press releases. Será que a novidade chega ao Brasil? Aguardemos…


A relação dos brasileiros com as mídias sociais

O intercâmbio de informações na web ganhou impulso com o advento das mídias sociais. Atualmente, plataformas como o Orkut, Facebook, Drimio, LinkedIn, Twitter, entre outros, caíram no gosto do grande público. Compartilhar conteúdo e trocar informações com grupos de interesses em comum tornou-se um hábito para grande parte do público internauta.

Mas que hábitos são esses? Como esse público costuma interagir na web? Para responder a essas e outras questões, a eCMetrics, agência e consultoria estratégica de mídias sociais, realizou o estudo “Perfil dos brasileiros na Mídias Sociais”.

Dos internautas que responderam ao estudo, 60% deles afirmaram utilizar a Internet única e exclusivamente para pesquisar assuntos de seu interesse. Apenas 15% disseram criar conteúdo e a minoria (5%), compartilha ou comenta o que leu.

Sobre as atividades na rede, o estudo apontou que mulheres entre 18 e 24 anos são as que mais produzem conteúdo nessas plataformas e também as que mais criticam/comentam, dentre todos os demais grupos analisados. Quando o assunto é e-commerce, o estudo mostrou que a maioria dos e-consumidores são mulheres com 45 anos ou mais, pertencentes à classe A.

O estudo analisou, ainda, o envolvimento dos brasileiros com marcas, produtos e serviços na web. Mas este será o tema do próximo post do blog Bem Comunicar. Aguardem!

Observações sobre a metodologia empregada

Foram entrevistadas 2.440 pessoas entre os dias 29 de novembro e 07 de dezembro de 2010 utilizando o painel online eCGlobalPanel. Essa amostra garante uma margem de erro máxima de 2% a um nível de confiança de 95%. As entrevistas foram realizadas de forma online com a utilização de questionário padronizado e estruturado com acesso via internet.


Bem-vindos!

Sejam todos bem-vindos ao blog Bem Comunicar. Essa página tem como proposta oferecer aos apaixonados pelo universo da comunicação conteúdo e informação sobre uma das mais instigantes áreas das ciências humanas.

É por meio da comunicação que conseguimos nos expressar, emitir nossas opiniões, defender nossas ideias, convencer, dialogar, construir, mobilizar… Pretendemos tornar esse espaço um ponto de encontro entre aquelas pessoas que desejam buscar informações sobre eventos, cursos, pesquisas e estudos relacionados à comunicação. Contribua! Faça crescer a rede Bem Comunicar.