Arquivo da categoria: Assessoria de Imprensa

O que você entende por Assessoria de Imprensa Digital?

Em linhas gerais, o trabalho do profissional que atua com assessoria de imprensa consiste em buscar espaço junto aos veículos de comunicação para a publicação de notícias referentes a personalidades, empresas ou entidades. Com o advento da Internet e a presença cada vez mais constante da tecnologia em nosso cotidiano, vários processos de comunicação se transformaram. E não foi diferente com a assessoria de imprensa.

Com novos contornos, o trabalho passou a ter fundamental importância no meio digital, especialmente na otimização de sites. Assim, a assessoria de imprensa digital e, junto a ela, a função do webwriter (leia-se profissional que redige textos para a web), ganharam destaque.

Quanto à otimização de sites, a assessoria de imprensa digital é aliada de primeira ordem. A geração de links externos apontando para o site desejado e o uso de palavras-chave são parte do processo de construção de ranqueamento do Google e demais buscadores, como Yahoo! e Bing. Gerar conteúdo exclusivo, destacando palavras-chave relacionadas ao tema desenvolvido são atributos que os robôs de busca valorizam quando esse conteúdo é ‘escaneado’.

Diante disso, o assessor de imprensa digital deve estar preparado para produzir textos que diferem dos enviados aos meios de comunicação tradicionais se quiser colher bons resultados nessa área. Isso porque, além da exposição na web, esse trabalho contribuirá para dar maior destaque ao conteúdo gerado, em especial na rede de pesquisa, local em que milhares de usuários estão em busca de informação nova e relevante.


Site detecta o “copia e cola” da imprensa britânica

Site britânico detecta matérias jornalísticas derivadas de press releases

Você já parou para pensar que parte do conteúdo que você lê nos veículos de comunicação tradicionais e na web pode derivar de um mero “copia e cola”? Isso mesmo! Muito do material jornalístico encontrado é fruto da reprodução de conteúdo produzido por assessorias de imprensa, os chamados press releases. Não há nenhuma proibição quanto à reprodução de releases, visto que as assessorias produzem esses textos buscando espaço na mídia, ou seja, trabalham oferecendo esse conteúdo aos veículos de comunicação.

Entretanto, os releases funcionam  mais como sugestão de pauta. São textos superficiais, mais curtos, que apenas introduzem um assunto. A partir dele é que repórteres e editores irão se debruçar sobre o assunto apresentado e achar um enfoque para a matéria que será construída, acrescida da coleta de dados e entrevistas.    

Para descobrir que matérias publicadas na mídia britânica derivam de releases, a Media Standards Trust, organização sem fins lucrativos voltada para a promoção de padrões de qualidade da imprensa lançou nesta semana o site Churnalism.com Ao acessá-lo, o leitor poderá verificar se um texto (ou parte dele) deriva de um release. O termo “churnalism” designa a prática do jornalismo baseado no conteúdo disseminado por press releases. Será que a novidade chega ao Brasil? Aguardemos…